top of page

Dia do Motociclista

Atualizado: 3 de ago. de 2023

No dia 27 de julho, comemora-se no Brasil o Dia do Motociclista, homenageando todos aqueles que um dia subiram nesse incrível veículo motorizado de duas rodas e descobriram que podiam quase voar, como os pássaros.

Duas motos na rodovia

Motociclista, Motoqueiro, Biker, seja lá qual for a denominação, é nesse dia que no Brasil se recorda essa paixão por rodar em duas rodas, no meio do ano, na época mais propícia, já que em quase todo o território nacional não há nenhuma previsão de chuva a temperatura é quase sempre agradável.


casal em Royal Enfield Himalayan

Como surgiu o Dia do Motociclista?


Mas, você pode estar se perguntando de onde surgiu essa comemoração. Pois bem, sendo o Brasil um dos países com o maior número de católicos do mundo, a data surgiu para coincidir com as comemorações de São Cristóvão de Lícia, um mártir cristão do século III, que é considerado o patrono dos motoristas e, por conseguinte, de todos aqueles que pilotam veículos motorizados.


São Cristóvão, nos conta Jacopo de Varazze em sua Legenda Áurea, era um homem de estatura gigantesca que se destacou por sua força e habilidade em ajudar as pessoas a atravessar rios perigosos, tendo se convertido ao cristianismo no dia em que, ao carregar uma criança nos ombros, sentia que carregava o mundo inteiro em suas costas, e o menino, que era ninguém menos que o próprio Cristo disfarçado, lhe revelou ter ele carregado não o mundo, mas o criador do mundo.


O Dia do Motociclista foi estabelecido em 1984, por meio da Resolução nº 179 da Associação Brasileira de Motociclistas (ABRAM). Desde então, essa data é comemorada anualmente no Brasil por motociclistas e entusiastas das duas rodas como uma forma de valorizar e promover a segurança no trânsito e homenagear São Cristóvão, protetor dos motoristas e motociclistas.

Harley Davidsons estacionadas à noite na cidade

Motociclista ou Motoqueiro?


Aqui começa a celeuma que os verdadeiros amantes das duas rodas – e os dicionários de língua portuguesa – pouco se importam. Pelo nosso querido idioma pátrio, muito desgastado e sofrido nos últimos anos, até mesmo por conta do próprio Ministério da Educação e suas reformas grotescas, motoqueiro é sinônimo de motociclista e ponto final.


A diferenciação inverídica se deu por conta de uma revista que se dizia "especializada" (cuidado com as revistas, elas são terríveis) e que, nos anos 80, quando começava a surgir por aqui a profissão de "motofretista", resolveu dar àqueles mais – vamos assim dizer– ousados, o título de motoqueiros, querendo forçar a narrativa de que esse termo deveria se referir ao lado ruim do mundo das duas rodas.


Já o motociclista seria aquele dono de motocicleta que a utilizaria para não fazer arruaça no trânsito. Mas, na verdade, até essa maldita campanha de folhetim, motoqueiro era quem pilotava sua motoca e, motociclista, quem pilotava sua motocicleta, independentemente de cilindradas ou posturas.


Tem motoqueiro malvadão e tem motociclista sem noção. Aliás, o sufixo "eiro", utilizado em motoqueiro, é um dos sufixos mais poderosos da língua portuguesa, tanto o é que é utilizado para indicar a origem: brasileiro.


Por sua vez, o sufixo "ista" também tem usos muito parecidos com seu colega de função. Por exemplo, ele também é usado para derivação de adjetivos a partir de ofício, como dentista (dente), jornalista (jornal); mas ele também pode ser usado para identificação de adeptos de alguma seita ou ideologia, como comunista ou satanista, por exemplo.


Só que essa regra vem muito antes de um jornalista escrever um artigo preconceituoso querendo transformar em antônimos aquilo que sempre foi sinônimo. Talvez ele tivesse preconceito com o "jornaleiro" que, com razão, desdenhava de sua revista "especializada".


A verdade é que primeiro veio o termo "motociclista", pois nossos avós se dirigiam às motos como "motocicletas" e pronto. Mas, a moçada, que sempre teve preguiça de falar termos inteiros, começou a chamá-las de "motos" e, depois, veio o apelido "motoca", talvez em alusão ao termo "cocota", eternizado em músicas de Jorge Ben Jor.


Cocota que, por sua vez, vem do termo francês "cocotte" e era sinônimo de "mina", "gata" e, portanto, já não era novidade que, desde sempre, a comparação das motos com uma mulher graciosa sempre foi imediata, então, por que não chamar a moto de motoca?


Se você chama sua moto de motoca (como eu), sinta-se motoqueiro. Agora, se você utiliza o mais antigo (e não errado) termo motocicleta para sua moto, sinta-se motociclista. A verdade é uma só, são sinônimos!


Não caia nessa maldita mania revolucionária, que vem lá daquele esgoto das revoluções europeias dos séculos passados, que deseja dividir a sociedade em classes, em castas. Ao contrário, prefira separar sua vida pelo caráter.


Ande sempre com pessoas de bem, que irão lhe ajudar a deixar um legado para sua família e para a sociedade. Evite os divisores, pois, já que estamos falando em etimologia das palavras, o antigo grego já nos ensina que "diabo" (diabolos) quer dizer exatamente isso, "divisor".


dois motociclistas na estrada

Que São Cristóvão interceda por todos nós e que você tenha um excelente dia do motoqueiro, biker, motard... enfim, motociclista.


E, para comemorar esse dia criamos um cupom especial de desconto em nossa loja de camisetas em parceria com a Reserva Ink. Acrescente ao final da comprar o cupom DIADOMOTOCICLISTA e receba um desconto especial em sua compra, além de poder parcelar em até 6x no cartão.


Clique na imagem abaixo e conheça a camiseta St. Christopher, em homenagem ao nosso protetor e as outras estampas, todas focadas no universo dos motores:

camiseta st christopher do Portal Gasolina

54 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page