top of page

BMW R 18: uma cruiser para "competir" com a Harley

No último mês de abril desse ano pandêmico e infodêmico, a fábrica alemã BMW Motorrad apresentou ao mundo um novo modelo de moto "cruiser" que dizem buscar competir com a Harley. A BMW R 18, lançada ao mercado nesse mês de setembro de 2020 traz linhas retrôs e um potente motor boxer, característico da marca bávara e tenta atrair os pilotos de motos estradeiras.


A nova empreitada da montadora, muito conhecida no Brasil por suas motos de aventura, tem o maior motor já produzido pela marca, um Big Boxer bicilíndrico com 1802 cilindradas com seus cabeçotes bem pronunciados nas laterais do veículo, de acordo com o próprio site português da BMW: «O resultado é uma Cruiser com uma personalidade forte que revela o motor Boxer de maior cilindrada que alguma vez construimos».

A marca também aposta nas possibilidades de customização. A montadora reduziu ao máximo as linhas de design do veículo e colocou à disposição do consumidor diversas opções de modificação como, por exemplo, um kit bobber com banco de mola, rodas de liga, ponteiras diferenciadas e a colocação de um guidão «seca-sovaco» de 16 polegadas ou, até mesmo, um beach bar.

Em Portugal, por exemplo, você pode adquirir uma R 18 First Edition por pouco mais de €23 mil (sem customizações) e a expectativa de venda no Brasil é algo em torno de R$ 100 mil, equivalendo ao preço das maiores motos da fabricante de Milwaukee. Também está disponível um modelo um pouquinho mais barato (€22.990), sem as linhas brancas no tanque, que caracterizam o modelo First Edition. O Portal Gasolina configurou a moto pelo site português da montadora e, com a colocação de seca-sovaco de 16", Alforges laterais, kit garupa e plataformas, ao invés de pedaleiras, o preço não chegou a €25 mil, o que demonstra um interesse da montadora em poder oferecer, de fábrica, opções não tão caras de customização. Tente fazer isso com uma Harley!



No final dos anos 90 e início dos anos 2000, a Bayerische Motoren Werke (Fábrica de Motores da Baviera — pra quem não sabia o que significava a sigla) já tentou ingressar no segmento cruiser clássico com a R1200C (também havia uma opção menor, a R850C) que, apesar do estilão de linhas curvas, retrô, não emplacou por essas bandas e nem fez cócegas no mercado das outras marcas de motos estradeiras.


O Portal Gasolina está ansiosamente aguardando a chegada dessa monstrona de 345kg em terras tupiniquins para poder fazer um review em primeira mão, talvez em uma de nossas Terças Normais. Por hora, os jornais e revistas europeus têm tecido só elogios à moto, que tem um estilo «retrô» que agrada muito os aficcionados por estradeiras mas, acredito que ela não seja capaz de competir com a Harley Davidson em nosso mercado. Infelizmente, a BMW não possui tradição em motos desse estilo por aqui. Será mais uma opção (cara) no mercado, mas pouco capaz de «competir», se é isso que eles desejam, com a marca americana. Nem a Indian, que já gozava de tradição no mesmíssimo segmento da HD, conseguiu competir frente a frente no Brasil e foi embora.


Contudo, a moto alemã é realmente bem bonita, atrativa, customizável e terá seu público, sem dúvida alguma. Para um entusiasta de cruisers como eu, ela parece ser bem simpática e atrativa e não me sou capaz de desdenhar de uma marca tão bem conceituada mundialmente, bem como de um tradicional motor boxer, que deve esquentar bem menos que os cilindros em V aqui em terras tropicais.

30 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page