top of page

Andar de moto faz bem para a saúde

Em um estudo conduzido por cientistas da Universidade da Califórnia, pôde-se perceber que andar de moto diminui o estresse e melhora a atenção, fazendo, portanto, bem para a saúde. O estudo, que foi patrocinado pela Harley-Davidson, utilizou dados recolhidos de 77 participantes que utilizaram equipamentos portáteis de Eletroencefalograma (EEG) enquanto pilotavam suas motos.


Os cientistas do Semel Institute for Neuroscience and Human Behavior da UCLA descobriram que andar de moto aumentou a frequência cardíaca dos participantes em 11% em comparação com o repouso e em 7% em comparação com dirigir um carro.


Eles notaram também um aumento significativo nos níveis de epinefrina (adrenalina), em 27%, enquanto dirigir um carro não produziu um efeito semelhante. Andar de moto diminuiu significativamente a proporção do biomarcador de estresse cortisol em relação ao DHEA-S em 28%. Esses dados sugerem que andar de moto estimula o sistema nervoso simpático, e os pesquisadores compararam essa atividade a exercícios leves.


Andar de moto comprovadamente faz bem para a saúde


Os pesquisadores descobriram que andar de moto aumenta o processamento sensorial e melhora a atenção por meio de dois mecanismos: fortalecimento do foco e monitoramento passivo do cérebro das mudanças no ambiente sensorial. É como se você tomasse uma super xícara de café, somente com 22 minutos de pilotagem.


"O cérebro é um órgão incrivelmente complexo e é fascinante investigar rigorosamente os efeitos físicos e mentais relatados pelos pilotos... As diferenças nas respostas neurológicas e fisiológicas dos participantes entre a equitação e outras atividades medidas foram bastante pronunciadas", disse o Dr. Don Vaughn, o neurocientista que liderou a equipe de pesquisa, em comunicado à imprensa. "Isso pode ser significativo para mitigar o estresse diário."


grupo de motociclistas na estrada
© José Caetano

Pilotar uma moto é, sem dúvida alguma, uma atividade física que exige atenção e afeta o processamento sensorial. Para a pesquisa, os cientistas compararam os dados de EEG dos participantes enquanto pilotavam suas motocicletas, dirigiam um carro e permaneciam em repouso.


Enquanto os participantes pilotavam, foram notadas reações no organismo que sugerem o aprimoramento do processamento sensorial e da atenção visual. Andar de moto também aumenta os níveis de epinefrina e a frequência cardíaca, e diminui a relação entre o cortisol e o DHEA-S.


A pesquisa aconteceu devido ao relato de muitas pessoas que insistiam em dizer que andar de moto as deixava relaxadas, diminuindo o estresse do dia a dia. A existência de equipamentos de EEG móveis permitiu que esses cientistas pudessem realmente levar sua pesquisa a campo.


duas Harley Davidson na estrada
© José Caetano

Andar de moto – assim como saltar de pára-quedas – pode aumentar o processamento sensorial, levando a uma resposta subjetiva positiva que contribui para a ocorrência conjunta e paradoxal de risco e alívio de estresse, autorrelatado em quem pratica essas atividades.


A pesquisa, portanto, responde a duas perguntas que ainda não haviam sido testadas em laboratório: se o nível de excitação durante a pilotagem de motos facilita a atenção seletiva, aumentando assim o foco e suprimindo distrações; e se a pilotagem facilita o monitoramento sensorial.


Uma das hipóteses que sustenta o fato de que andar de moto contribui para a saúde e diminui o estresse é que a pilotagem exige homeostase do corpo e, quando essa homeostase é desafiada ou perturbada, ocorre estresse.


Duas Harleys na estrada
© José Caetano

Neste estudo, foram testadas as hipóteses de que andar de moto - uma atividade estimulante - aumenta tanto a atenção seletiva quanto o monitoramento sensorial, em conformidade com os relatos próprios dos pilotos que atingiram uma percepção sensorial aprimorada. Em resumo, andar de moto faz bem para a saúde.


Na pesquisa, participaram 77 indivíduos, sendo 23 mulheres, todos com idades entre 14 e 42 anos, do sul da Califórnia, e a pilotagem ocorreu em estradas tranquilas da região. Obviamente, a pilotagem em outras condições pode ser tão estressante quanto se possa imaginar, mas isso já nos dá um panorama muito favorável a andar de moto.


Saia do sofá, ande de moto


Em conclusão, quando lhe disserem que andar de moto é muito perigoso, na verdade, andar de moto é muito mais saudável para você do que dirigir um carro ou ficar sentado aí no sofá maratonando uma série na TV.


Seja uma pessoa menos estressada e mais atenta simplesmente andando de moto. E isso explica muito por que tem gente que não consegue ficar um dia sem tirar sua motoca da garagem, nem que seja para ir tomar um café naquele quiosque na estradinha perto de casa. Parabéns para quem faz isso.


Harley em paisagem de serra
© José Caetano


673 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page