top of page

Novas Triumph 400cc chegam ao Brasil

Diferentemente da Harley Davidson, que lançou recentemente uma moto de baixa cilindrada, mais barata, mas só para o mercado chinês, aparentemente a Triumph resolveu trazer seus novos modelos de 400 cc para o nosso mercado.


As novas Speed 400 e Scrambler 400 X já figuram no site nacional da montadora inglesa e há um formulário para você cadastrar seu email e ficar informado da chegada oficial das motos em nosso território.

Novas Triumph 400cc chegam ao Brasil
foto: divulgação

As novas motocicletas, lançadas mundialmente no último dia 27 de junho, no famoso Bike Shad Motorcycle Club de Londres, com a presença da mídia especializada e, como tem sido costume da marca nos últimos anos, também com a presença de muitos influencers e motovloggers.


No vídeo oficial de lançamento, no canal de YouTube da Triumph, nós chegamos a identificar muitos influencers europeus que nós também seguimos em nossas redes sociais e, do Brasil, estiveram presentes executivos da marca e 4 jornalistas convidados.


As duas bikes pré-lançadas farão parte da linha 2024 da tradicional casa inglesa e prometem chegar por aqui com preço competitivo, ainda que a marca não tenha especificado com quem será essa competição. Mas, muito provavelmente, as motos irão competir diretamente com a Royal Enfield e com as motos de média/baixa cilindrada das marcas japonesas.


Speed 400


A Speed 400 é uma roadster, da família da Speed Twin 900 e 1200, já consagradas como estradeiras leves aqui no Brasil e que, cada vez mais, têm ganhado adeptos, especialmente porque o preço das estradeiras mais famosas, como as Harley Davidson ou mesmo a clássica linha Boneville da própria Triumph, faz com que esses modelos sejam mais atrativos.


Ela apresenta garfos dianteiros invertidos de 43 mm, suspensão traseira monochoque com reservatório externo e rodas de 17 polegadas.

Triumph Speed 400
foto: divulgação


Scrambler 400 X


Já o modelo all terrain, Scrambler 400 X, faz referência ao design das Scrambler 900 e 1200, com uma pegada mais off-road que remonta às primeiras Scramblers de fábrica da década de 1950.


Como a proposta dela é cair na terra, ela vem com proteção para o farol, radiador e carter, e protetores de manopla, um apoio de guidão acolchoado e um para-lama dianteiro mais longo que sua irmã roadster. Ela também possui a suspensão com um curso maior do que a Speed e roda dianteira maior, de 19 polegadas, além de uma distância entre eixos maior. Seria ela uma Himalayan killer?

Triumph Scrambler 400 X
foto: divulgação


Design inglês das Triumph 400


As novas motos foram concebidas e projetadas em Hinckley, no Reino Unido, e não fogem do design das outras motos clássicas da marca, com o design de seu tanque facilmente reconhecido e os perfis dos motores, ainda que esses novos motores sejam diferentes dos atuais motores da Triumph.


Falando em motores


O novo motor monocilíndrico da marca, com 398cc, nomeado para celebrar linhagem Triumph ‘Trophy’, cujas raízes às corridas do início do século 20 e, em particular, à competição offroad Six Day Trial, vem equipado com injeção de combustível e é refrigerado a líquido.


Segundo a montadora, o motor entrega uma potência máxima de 40 cv / 39,5 bhp (29,4 kW) a 8.000 rpm, o que deixa as motos, que não passam de 179 kg de peso, com um desempenho bem interessante.


Tecnologia Embutida


Ambas motos possuem aceleração ride-by-wire, sistema de controle de tração customizável, podendo inclusive ser desligado e sistema de freios ABS, que no caso da Scrambler 400 X, pode ser desativado para maior controle no off-road.


Os painéis de instrumentos com formatos duplos, apresentam um grande velocímetro analógico e uma tela LCD integrada que inclui tacômetro digital, marcador de combustível restante e indicador de marcha.


Todas as luzes indicadoras das motos são em LED e elas já trazem tomada USB para carregamento de celular ou equipamento de GPS.


Preço e Manutenção


A montadora ainda não divulgou o preço que as Triumph 400 vão ter no Brasil limitando-se somente a dizer que será “extremamente competitivo”, o que nos faz acreditar que elas irão ficar na faixa entre 25 a 35 mil Reais, em que se encontram hoje as motos da Royal Enfield, que deverá ser a principal concorrente da Triumph, pelo estilo das motos.


O diferencial no valor de manutenção está no espaçamento das revisões. Segundo a montadora, o intervalo de revisões é de 16.000 km, e a garantia será de 2 anos, com quilometragem ilimitada.


Agora só resta aguardar sua chegada nas concessionárias brasileiras, prevista para o primeiro trimestre de 2024, e a divulgação real do preço dessas motos para podermos saber se elas realmente irão competir no mercado de média/baixa cilindrada ou simplesmente serão mais uma promessa irrealizável.


21 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page