top of page

Mr. Biker Garage: Uma Oficina de Customização de Motos que vale a pena conhecer

Atualizado: 22 de mai.

A cidade de São Paulo, uma das maiores metrópoles do planeta tem suas peculiaridades, e alguns lugares desta enorme cidade são conhecidos por seu tipo de comércio. Tem uma rua das noivas, um bairro em que só se encontra lojas de tecido, mas tem um quadrante, na zona sul, que é o destino certo para quem quer customização e boas oficinas de motos.


Sérgio Veiga da Mr. Biker

Não estamos falando da famosa região da Rua General Osório, mas do pedacinho de São Paulo que reúne algumas das melhores garagens de customização de motos do país, e é lá, no entroncamento da Av. Santo Amaro com a Av. Bandeirantes que se encontra a Mr. Biker Garage.


Essa oficina, capitaneada pelo Sérgio Veiga é um dos points mais conhecidos para quem quer deixar a moto com um estilo único. Mas também é um local para fazer manutenção, mecânica básica, ou simplesmente lavar sua máquina mais querida.


Porém, para conhecer a Mr. Biker, temos que conhecer a história que trouxe Sérgio Veiga, do mercado de publicidade para esse universo perfumado de gasolina e repleto de aventuras.


Trajetória


A história do Sérgio é muito bacana. Até descobrimos que ele já teve uma empresa aqui na nossa cidade, de Taubaté. Ele contou para nós que é formado em administração de empresas e já trabalhou em agência de propaganda. Além disso, o Sérgio é especialista no idioma de Shakespeare e ainda trabalha com isso.


Contudo, Sérgio nos contou que ele sempre foi apaixonado por moto desde os 6 ou 7 anos de idade. "Comecei com uma Graziella que meu pai me deu e nunca mais deixei de ter moto", conta.


Mas, sua paixão por motos acaba aportando em duas marcas, a HArley Davidson, que ele conta já ter tido várias, e a austríaca KTM. "Eu tive uma KTM 990 Adventure que, para mim, foi uma senhora moto".


Customização


Perguntamos ao Sérgio quando que a customização passou a fazer parte da vida dele, e ele nos conta que desde moleque já tem a mania de customizar motos, aliás, Mobylettes. Tinha que "tirar pedal, mexer em pedaleira, (colocar guidão) tomazelli…"


Já a Mr. Biker entra na vida do Sérgio há seis anos e a ideia sempre foi não só de montar uma oficina de customização, mas uma verdadeira garagem, onde o cliente pode comprar uma moto, customizar, levar sua moto para lavar ou fazer a revisão.


equipe da Mr. Biker

"Você tem que entender para quê o cara quer a moto, o porquê que ele quer customizar a moto", revela Sérgio, demonstrando que a customização para ele é coisa séria.


Um exemplo que nos contou foi de um cliente que queria customizar uma moto BMW de maneira que ela não ficaria nem um pouco confortável. Sérgio, então, alertou que ele não conseguiria rodar muito com aquela moto.


O cliente, por sua vez, explicou que queria a moto só para ir do início ao fim da Av. Faria Lima, em São Paulo, e voltar, um dia na semana, aos domingos, quando há menos trânsito.


Parceira com a Deus Ex Machina e BMW


Há pouco tempo atrás, a Mr. Biker foi convidada pela Deus Ex Machina e pela BMW para customizarem um exemplar da nova touring da BMW, a R18. Foi um projeto envolvendo 5 oficinas, em que cada uma ficava responsável por um continente.


A Mr. Biker fez a moto com o tema África e o Sérgio revela que "foi um trabalho bem legal! Acho que todas as oficinas fizeram um negócio bacana. A Deus (Ex Machina) foi muito parceira nisso, a BMW também, não tem o que falar".


BMW R18 customizada pela Mr. Biker para Deus Ex Machina

Eventos de motos


Nós conhecemos o Sérgio na última edição da Gump's Drag Race, a corrida de arrancadas de Harley Davidson que acontece na Race Valley, em Tremembé, SP.


Os eventos envolvendo motos têm ganhado corpo no Brasil nos últimos anos e o Sérgio nos diz que pretende estar em todos os mais importantes. Porém, ele lamenta que ainda não estejamos nem perto do número e do nível dos eventos que acontecem nos EUA.


Cenário da customização no Brasil


"Eu acho que está melhorando muito, tem muita coisa legal acontecendo", analisa. Além disso, Sérgio ilustra que o cenário de customização já começa a se espalhar para outras cidades no Brasil, não ficando mais restrito aos grandes centro urbanos, como São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba.


"Agora você vê em Ilhabela um cara que mexe com Harley antiga, e mexe há quinhentos anos".


Estilo X Conforto


Por fim, perguntamos ao Sérgio sobre o eterno paradoxo da customização que é "quando se busca estilo, se sacrifica o conforto e vice-versa".


"A pergunta é boa pra caramba", exclama, achando difícil conseguir um ponto de equilíbrio perfeito entre essas duas potências da customização. "É difícil você chegar num cinco, partindo de zero a dez (...) mas você, geralmente, vai conseguir chegar num quatro, num seis, um pouquinho pra cá, um pouquinho pra lá".


Ele também diz que é muito mais fácil customizar quando o cliente só quer uma moto para exibição, contudo, sacrificando seu conforto ou, até mesmo, a possibilidade de uma moto assim ser pilotada.


"Vou fazer uma moto linda, maravilhosa, pra pôr na parede?! Bacana! Agora, pra usar, aí o negócio é diferente. Aí tem que ter um pouquinho de lógica", explica.


 

Assista em nosso canal do Youtube à entrevista completa:





51 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page