top of page

Tudo tem um DNA, até esse Portal

O código genético de cada criatura é responsável pela própria arquitetura do que virá a ser cada ser vivo. E, essa mídia feita por pessoas de verdade segue o mesmo ritmo.


Antes de mais nada, permita-me fazer uma comparação meio forçada entre essa mídia que está surgindo aqui e um ser vivo. Há várias maneiras para se explicar o surgimento das coisas, mas optei pelo viés da própria vida na Terra para dar uma ideia de como esse lance de fazer uma Revista Online acabou surgindo.


A coisa não é nova. Desde meus 18 ou 19 anos, quando editei o jornal mensal Juris Tantum, na Faculdade de Direito (e focava mais no jornal do que na própria faculdade), sempre pensei em fazer uma mídia de verdade, uma revista. Foram muitas ideias que tentaram vir à vida, mas minha imaturidade em cada momento, somada a uma certa stultitia e (sim, eu assumo meus pecados) uma boa dose de preguiça, acabou por relegar um sem números de projetos que não dariam em nada (e umas três boas ideias) para a lixeira de meus computadores. Lembro até que a última delas, a Revista Pimenta (no dos outros arde), que era focada em estilo de vida urbano e muita fotografia, chegou ao estágio de pré-produção, com editorias criadas, ensaios feitos, matérias escritas e um belo boneco digital pronto. Ela até foi orçada na gráfica! E... foi pra lixeira.

Agora, com mais quilometragem somada no odômetro* da vida, depois de ter descoberto que o medo só te faz perder as oportunidades mais interessantes que Deus te dá e que a preguiça só serve para te deixar gordo, com a alma escurecida e com a saúde ferrada, chegou a hora de, enfim, colocar em prática essa ideia, ou melhor dizendo, deixar a criança ser gerada, gestada, nascer e mostrar pra que veio.


E, como toda criança, na hora que era gestada não tinha nem nome. Eu já imaginava pra quê ela viria, afinal, o DNA já era definido, mas como todo bebê que surge meio que de repente, ainda que planejado, deixa os pais na dúvida, com uma lista enorme de nomes e seus significados, também fiquei fazendo um monte de brainstorms comigo mesmo (algum psiquiatra irá entender isso) para tentar achar um nome que representasse aquele DNA. Não foi de começo. A gestação foi ocorrendo, as células se multiplicando, todo mundo já sabia da gravidez e o nome não vinha.


Escolha do nome

Foi assim que surgiu o Portal Gasolina, sua mais nova mídia focada no universo perfumado de gasolina, fumaça de carne assada, cerveja gelada e gente bacana que existe por aí.

Achar um nome para uma mídia é coisa mais complicada que há, ao menos para mim. Tem que ser uma expressão ou palavra que seja fácil de pronunciar no seu idioma natal, e possivelmente em outros idiomas mais globais – afinal de contas, tudo hoje é global –, e tem que ter uma sonoridade bacana. Depois, tem o lance de marca, e você fica pesquisando tudo o que existe por aí, pra ver se ninguém teve a mesma ideia que você (o que é bem possível) e, depois, tem que lançar na orelha do seus amigos pra ver se é só você que gostou ou se o nome é legal mesmo (coisa que o pai de Nabucodonosor não fez).


Por fim, foi melhor ouvir o que me sugeriria a geral, a torcida do Flamengo, a fila da Lotérica na véspera da Mega da Virada, até que, com um monte de nome listado, pudésse ir riscando um a um, até escolher um que não estava na lista, claro! Já viu algum pai dar ouvido aos parentes na hora de escolher nome pra filho? (é, talvez isso explique o nome Nabucodonosor). Foi assim que surgiu o Portal Gasolina, sua mais nova mídia focada no universo perfumado de gasolina, fumaça de carne assada, cerveja gelada e gente bacana que existe por aí.


Universo Custom

Eu já tinha uma coleção enorme de fotografias e vídeos que fiz nos inúmeros eventos de motos e motores que tenho ido nos últimos anos, desde que deixei de trabalhar para o Papa (é sério isso!), e isso precisava parar em algum lugar. Sem mencionar os ensaios fotográficos que fiz com motos clássicas e carros bacanas, com modelos incríveis e que não foram publicados em lugar nenhum. O Luiz Gustavo Cabett, autor e colaborador e partner dessa mídia, um verdadeiro brother, que comprou a ideia do Portal Gasolina desde o começo, também tem uma bagagem de conhecimento e matérias que estavam arquivadas em sua memória e que precisavam ser escritas, antes que a velhice o acometesse e as memórias fossem embora (apesar de que, eu acho que esse cara nunca vá envelhecer de verdade). Foi aí que juntou a fome com a vontade de comer, e litros de Coca-Cola e a coisa tomou forma, incialmente no Instagram, mas já preparando o terreno para o Portal.


Isso tudo porque, Já há alguns anos, tenho visto claramente o cenário custom brotar aqui ou acolá no Brasil, com a mesma qualidade que a coisa já funciona «na gringa», com eventos bem bacanas em vários Estados e várias mídias abraçando a causa. Uma revista bacana surgindo ali no Paraná, outra coisa em São Paulo. Um monte de canais no YouTube e alguns perfis no Instagram... então, por quê não juntar tudo isso num lugar só?


Turning Point

Era ainda sexta à noite, o evento nem estava tão cheio, mas o clima, as motos, as pessoas...

Posso dizer com toda a certeza que o Turning Point que me fez encarar o desafio de juntar um Dream Team (ou Nightmare Team) pra colocar essa iniciativa em marcha foi o BMS, em Curitiba (PR), em 2019. Foi lá, em meio a incríveis motos customizadas, feitas com qualidade absurdamente perfeita, aqui mesmo, no Brasil, que aquela estranha sensação que sempre acompanha uma ideia (genial ou não, mas certamente grande) bateu. Era ainda sexta à noite, o evento nem estava tão cheio, mas o clima, as motos, as pessoas... tudo começou a formar um turbilhão na minha cabeça e voltei com a certeza de que faria algo naquele sentido. Lembro que cheguei a comentar com o FelipeC e a Dani Sutil naquela mesma noite sobre isso. A viagem de volta pra casa, em cima da moto, sem falar com ninguém na maior parte do tempo, só curtindo o rock'n'roll no «morcegão», por 540km, ajudou a ir delineando a inspiração. E depois ainda veio o Lucky Friends, em Sorocaba (SP), em outubro do mesmo ano, pra dar têmpera na ideia forjada em Curitiba.



DNA

Se você chegou até aqui é porque gosta de ler, realmente. Quase que eu mesmo não cheguei até aqui escrevendo. E, agora, pode estar se perguntando, que cazzo esses caras vão falar aqui nesse portal? A resposta é simples. Vamos falar de tudo aquilo que fede gasolina e que é maneiro. Vamos falar de eventos bacanas, de motos clássicas e customizadas, de carros antigos, de hotrods, de roteiros e viagens, de cervejas boas e whiskys sinistros, de assados e fritura, de gente bacana, de gente bonita... vai ter foto, vídeo, áudio e o escambau. Vai ter bobber, chopper, viclas, v-Twin, bigtrail, V-oitão, carro antigo, carro velho, corrida na terra, no asfalto, rally, foto de moto bonita, foto de carro bonito, foto de mulher bonita (de homem bonito, por que não?)... vai ter de tudo o que couber aqui e que estiver relacionado a esse universo, ou melhor ainda falando, a esse Estilo de Vida. O Portal Gasolina é mais que um blog ou uma revista digital, o Portal Gasolina é um conceito. Isso é seu DNA.


*odômetro, do grego ὁδός, caminho e -μέτρον, medida. É o medidor do caminho, literalmente.


#portalgasolina #motores #chopper #bobber #vicla #hotrod #clubberstyle #harleydavidson #sportster #dyna #softail #touring #streetglide #883 #vtwin #v8 #antigomobilismo #carrosantigos #placapreta #ford #dodge #chevrolet #gmc #musclecar #gasolina #gasoline #streetrod #ratrod #vw #gas-o-live

18 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page