top of page

Ressucita Maverick do 1º Raid da Integração Nacional

Atualizado: 5 de jan. de 2021

O Ford Maverick Super Luxo 6 cilindros de 1973 que participou do 1º Raid da Integração Nacional no mesmo ano, depois de passar alguns anos no esquecimento, foi levado para o restauro pelo Maverick Club do Brasil e nesse último sábado retornou a compor o acervo do Museu Paulista de Antiguidades Mecânicas Roberto Eduardo Lee, já funcional e bem próximo do que era quando percorreu estradas por todo o Brasil, acompanhando dos Ford Corcel e Belina.



Início do Raid no Arroio Chuí/RS. Foto: Divulgação


Passagem do Maverick pela Transamazônica. Foto: Divulgação

O veículo, que fazia parte do acervo particular do falecido Roberto Lee, caiu no abandono quando seu Museu fechou as portas ao público aproximadamente em 1992 e só voltou aos holofotes, já bastante degradado pela ação de vândalos, no início dos anos 2010 quando o acervo foi doado à Prefeitura Municipal de Caçapava, a Capital Nacional do Antigomobilismo.


Estado de abandono no acervo. Foto: Divulgação

As tratativas para o restauro surgiram muito antes da criação da Exposição Permanente do acervo, no final de Novembro de 2017, o Maverick Clube do Brasil, na pessoa de Rodrigo Lombardi, Eduardo Coffone e demais entusiastas, no mês de dezembro com a anuência da Prefeitura do Município, levou e iniciou o processo voluntário de restauro do Maverick.


Levado à sua oficina na Capital do Estado em guincho plataforma, começou o inventário das partes faltantes e etapas do processo; muitos entusiastas começaram a doação de peças e mão de obra, até uma vaquinha virtual rodou pela Internet.


Durante o processo de restauração.

Não foi um trabalho fácil, devido ao estado lastimável a que o carro chegou, ficou praticamente um monobloco com partes do conjunto motriz; faltavam partes da lataria, interior e periféricos do motor, assim como rodas e pneus para se sustentar em pé.


Peças de todas as partes do país começaram a chegar para trazer o "Maveco" à vida.


"Aqui nesse carro tem peça do Brasil inteiro. Veio peça do Nordeste, da Região Norte, do Rio Grande do Sul", esclareceu Eduardo Coffone.


Início da viagem de volta ao acervo. Foto: Maverick Clube do Brasil

Passado o período de intervenções mecânicas, de funilaria e pintura, agora em condições de se automover e com apenas alguns detalhes faltantes, o Maverick voltou à integrar o acervo do Museu.


Momento da descida da plataforma. Foto: Wander Tavares

Transitando pela alameda principal do Centro Cultural. Foto: José Caetano

Foto: José Caetano

Retornando definitivamente ao acervo. Foto: José Caetano

Membros do Museu e Restauradores. Foto: José Caetano

O 1º Raid da Integração Nacional foi uma iniciativa conjunta da Ford do Brasil, da Embratur e do extinto DNER (Departamento Nacional de Estradas de Rodagem – órgão ao qual, os pais dos editores desse Portal, pertenceram), que teve por objetivo unir, pela primeira vez, por estrada, todos os Estados brasileiros. A saga teve início em 8 de outubro de 1973, com a partida dos 3 carros de uma praça no Chuí, no Rio Grande Sul. Os veículos subiram o mapa do Brasil por rodovias nem sempre terminadas até chegarem no extremo Norte, percorrendo também a região Amazônica e, após passar pela Região Sudeste, os veículos se dirigiram a Brasília, destino final da aventura.


No momento da partida, no Rio Grande do Sul, os pilotos do Raid entregaram uma carta escrita pelos diretores da Ford do Brasil ao governador do Estado, com a frase "Seu país está sendo integrado". Cada governador dos Estados por onde os veículos passaram, recebeu a mesma missiva. Na chegada em Brasília, cumpriram a meta de levar a todos os brasileiros a seguinte mensagem: "Seu país está integrado".


Após o Raid, o Maverick foi doado pela Ford ao Museu Roberto Lee e os outros dois carros não se tem destino conhecido.

359 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page