top of page

Outrora modernos, hoje antigos...

... e os carros dos anos 90 são os antigos da atualidade.


Air Bag e ABS, termos modernos para aqueles anos, nunca ouvidos antes, causaram frisson, pelo menos por aqui, quando a Indústria Automobilística Brasileira estava começando a se familiarizar com o "i" da injeção eletrônica de combustíveis; hoje são obrigatórios junto de uma série de siglas que indicam itens tecnológicos nos automóveis.


Eu sempre digo que as coleções são motivadas pelas lembranças automobilísticas do colecionador; aquele carro que o pai, tio ou avô teve, um vizinho chegou com aquele exemplar na rua ou até mesmo foi o carro dos sonhos da adolescência e que, por algum motivo, não teve; meu parceiro nesta empreitada, Zé Caetano, dia destes definiu de forma muito bacana, "Coleções são baseadas em emoções", se não foram estas as palavras, foi isto que ele quis dizer.


Hoje me pego comprando carros dos anos 90, curtindo carros dos anos 90, colecionando carros dos anos 90 e escrevendo sobre carros dos anos 90.


O início dos anos noventa foi um divisor de águas para quem gosta de automóveis, digo isto porque as importações foram reabertas e a nossa própria indústria começou a fazer uns carros "melhores", afinal nosso Presidente à época disse que só produzíamos carroças.


Os primeiros importados a desembarcarem, vieram do leste europeu, da União Soviética, os Ladas; vieram marcas nunca antes pronunciadas por aqui, da Coréia e Japão; chegaram alguns que sabíamos da existência, mas pouco tínhamos contato, os Germânicos, BMW, Mercedes-Benz e Audi; a Itália mandou as Alfas. Vieram os super esportivos Ferrari e Porsche, combustível para discussões de qual era o melhor.


Lada Laika, primeiro importado a desembarcar por aqui, hoje um antigo respeitado. Foto: Best Cars

O tempo passou e aquelas novidades dos anos 90 estão sendo vistos como antigos, pois completaram 30 anos, um dos requisitos da Federação Brasileira de Veículos Antigos para tal. Criaram até um termo para eles, Neo-Colecionáveis.


Ao ler este breve texto, certamente muitos irão me questionar em pensamentos e outros irão entender por outra ótica; se não olharmos e não aceitarmos a inclusão desta década que vivemos intensamente, que frequentamos os Salões do Automóvel e Concessionários em busca das modernidades que estavam chegando, teremos a partir daqui, uma lacuna no nosso maravilhoso Hobby do Antigomobilismo.


Este período do colecionismo de antigos será marcado por um sem fim de veículos importados e de lançamentos de um novo período da nossa indústria; nossa memória trabalhará como louca ao vê-los nas coleções e eventos, lembranças das mais variadas irão surgir.


Modernidades se tornando antiguidades, contraditório mas verdade.

133 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page