top of page

O fusca é um clássico

Em nosso último Clássico do Mês, programa mensal com carros e motos que têm história, o alvo de nossas lentes foi um Volkswagen Sedan 1300, costumeiramente conhecido como «Fusquinha», fabricado em 1974 na belíssima combinação de cores com a pintura vermelha rubi e estofamento marfim.


Só o estado de conservação do veículo, encontrado pelo Luiz Gustavo Cabett através de seu negócio de intermediação de compra e venda de veículos antigos e especiais, a CarT, por si só já era motivo suficiente para termos um Fusca circulando entre os veículos clássicos desse portal, mas o looping histórico do carro com seu novo proprietário reforça ainda mais sua eleição para estar em nossas páginas.



O carro é exatamente igual ao primeiro carro zero que o pai do proprietário, nosso amigo Fabinho, adquiriu exatamente no ano de 1974 que, aliás, coincide com o nascimento dele. Fabinho, que trabalha há mais de 30 anos na montadora alemã, sempre sonhou em ter um "Fusca" antigo, mas tinha algumas condições. O carro precisava ser de 1974 e tinha que ter placa de colecionador.


Munido dessas informações, Gustavo saiu à caça do carro e qual não foi a surpresa quando o Fusca que cumpria essas duas características era justamente da mesma cor que o veículo que permeou as lembranças de infância do feliz comprador.



Revelo que sempre fui relutante em ter um Fusca figurando entre os Clássicos do Mês. Primeiro porque Fusca não é um carro raro. Tem Fusca espalhado pelo mundo todo e o bendito do carro é tão resistente, que creio ainda existir milhares, senão milhões, em funcionamento. E, também porque, diferentemente de nosso amigo Fabinho, minhas memórias com Fusca não são as melhores (esse é o real motivo). Durante minha existência, meu pai teve Polara, Brasília, Fiat 147, Chevette Hatch, um belo Passat TS, Monza à álcool, mas nenhum Fusca. Praticamente, além de algumas "aulas" de direção que tive com meu tio Silvio, só tive real contato com o ícone do automobilismo mundial na Auto-escola. Acredito que isso já sirva pra traumatizar qualquer cidadão. Também fui proprietário de um Fusca 76 que não me deixou boas memórias, mas isso é história para outra postagem.


Contudo, deixando de lado todo trauma emocional e olhando para o carro com o olhar de jornalista, inevitavelmente teríamos que honrá-lo como um Clássico. Em primeiro lugar, como já foi dito, é um dos carros mais produzidos no mundo, com design pouco alterado desde sua origem (não levo em consideração o Novo Fusca, por supuesto). O carro é tão icônico que ganhou vida em Hollywood e virou protagonista de uma série de filmes (The Love Bug - Se meu Fusca Falasse). Pouca gente se lembra do nome dos personagens humanos, mas o Herbie é um queridinho de muita gente. O carro é tão clássico, que basta passar um fusca azul diante de uma portaria de escola, que a molecada começa a se estapear.


Mas, voltando então a nosso Clássico, como já falamos, é um Volkswagen Sedan 1300, do ano de 1974, na combinação de cores Vermelho Rubi com Interior Marfim. O veículo tem um invejável estado de conservação e as imagens que fizemos falam por si só. Acompanhe o programa Clássico do Mês com o Fusca do Fabinho e veja que belo exemplar do besouro mais famoso do mundo.





72 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page